História da NR 13

Como tudo começou?

Como se iniciaram as regulamentações dos equipamentos de alto risco, como caldeiras e vasos de pressão? 

O Código ASME em inglês American Society of Mechanical Engineers (B & PVC) Boiler & Pressure Vessel Code, elaborado para equipamentos que trabalham sob pressão, os chamados equipamentos de alto risco, foi criado em 1915 por um grupo de engenheiros mecânicos que participavam da regulamentação e criação da norma, desde 1911. 

A Norma Regulamentadora NR13 estabelece requisitos mínimos para gestão da integridade estrutural de caldeiras a vapor, vasos de pressão, suas tubulações de interligação e tanques metálicos de armazenamento nos aspectos relacionados à instalação, inspeção, operação e manutenção, visando à segurança e à saúde dos trabalhadores. 

A regulamentação das inspeções para vasos de pressão teve como finalidade proteger os operadores, logo após a concepção da máquina a vapor no final do século 18. No século 19, havia centenas ou até milhares de acidentes decorrentes de explosões de caldeiras nos Estados Unidos e na Europa, alguns dos quais resultou em muitas mortes e isso era muito preocupante. 

Sem dúvida, uma das principais falhas ou catástrofes, que provocou a criação de leis que visavam a segurança para esses equipamentos, foi a explosão da caldeira a vapor que ocorreu na fábrica de sapatos Grover em Brockton, Massachusetts em 10 de março de 1905

O incidente resultou em 58 mortes e 117 feridos, destruindo totalmente a fábrica. Essa catástrofe chamou a atenção para a necessidade de proteger os operadores contra tais acidentes com equipamentos de acúmulo de pressão. Desta forma foi criado o código ASME em 1915 conforme já mencionei. 

Com a ajuda do código ASME, no Brasil em 1978 foi criada a Norma Regulamentadora NR13, esta norma foi instituída para assegurar a segurança dos usuários de Caldeiras e Vasos de Pressão. Ela trazia todas as exigências para que se fosse garantida a segurança e integridade dos equipamentos. E é assim até hoje. 

NR-13 Modelos de Relatórios 

A NR13 estabelece requisitos mínimos para gestão da integridade estrutural de caldeiras a vapor, vasos de pressão, suas tubulações de interligação e tanques metálicos de armazenamento nos aspectos relacionados à instalação, inspeção, operação e manutenção, visando à segurança e a saúde dos trabalhadores. 

Quão importante é garantir a segurança e a integridade de caldeiras e vasos de pressão? 

Indo por sua definição, os recipientes, que vem na forma de um “contentor” fechado, foi concebido para manter os gases ou líquidos a uma pressão substancialmente diferente da pressão ambiente. Se isso não acontecer, as consequências podem ser fatais.. 

A pressão sob controle tem sido um desafio monumental desde a sua aplicação que começou há mais de 300 anos atrás. Isto é porque o diferencial de pressão é perigoso, motivo por que a concepção, fabricação e funcionamento são controlados e regulamentados pelas autoridades de engenharia apoiados pela legislação. 

Os vasos de pressão são usados numa variedade de aplicações industriais que vão de armazenadores de ar comprimido, tanques de armazenamento de água quente doméstica, câmaras de recompressão, torres de destilação, as operações de mineração, usinas petroquímicas, vasos do reator nuclear, submarinos, depósitos de gás liquefeito, reservatórios de amônia, cloro, propano, butano, e GLP.
Pessoal, como já sabemos existem uma infinidade de equipamentos que trabalham sob pressão, de diversos tamanhos e tipos de fluidos variados, em quase todos os processos de fabricação de produtos e subprodutos na atualidade são utilizados vasos de pressão.
Acreditam que algumas indústrias de grande porte podem possuir até 1000 vasos de pressão, ou mais. Hoje em dia os vasos de pressão são tão comuns que em qualquer auto center, oficina mecânica, borracharia, podemos encontrá-los.

Jéssica - Tercal
Siga-me
Últimos posts por Jéssica - Tercal (exibir todos)